sexta-feira, 18 de maio de 2007

Liceu de Artes e Oficios! Grito de Protesto!

ESSE É MEU GRITO DE PROTESTO!!!!! LICEU DE ARTES E OFICIOS!!!!!




























































quarta-feira, 4 de abril de 2007

Moda Masculina


Depois de muito pensar e pouco pesquisar decidi que iria escrever algo sobre moda masculina. Nada sei sobre moda, além do mais quando se trata de moda masculina. Não que eu não me enquadre no perfil de um ser masculino (ainda produzo testosterona)isso é o que me importa, tenho pelo menos os hormônios cientificamente ditos masculinos, porém, para que se tire todas as duvidas da minha masculinidade, ou do que seja a palavra masculino fui ao dicionário procurar o significado de masculino, e de moda que por assim dizer era o assunto principal a ser abordado no inicio do texto.
MASCULINO = Que é do sexo dos animais machos; qualificativo do gênero homem, dos animais machos.
MODA = Uso geral da criação de tendências no modo de vestir, costume de se vestir seguindo a tendência proposta em uma determinada época.
Junção dos dois significados. MODA MASCULINA seria: criação e uso de tendências no modo de vestir dos animais machos, do gênero qualitativo homem.
Que complicação! Estou quase desistido de terminar esse post, aff!
Desde que o mundo é mundo existe a moda; a necessidade de se vestir fez com que as pessoas inventassem cada dia mais roupas diferentes, para que eles se adequassem as estações do ano e aos diferentes lugares do mundo, porém, com o passar dos anos e com a Revolução Industrial do século XIX, começou-se a industrialização da moda. Com todo o aumento da população existiu a necessidade de se fabricar produtos em massa incluindo as roupas de baixa qualidade e de baixo custo para que a população que não detinha de muitos recursos financeiros pudessem comprar.
Você caro leitor deve está se perguntando: Isso é uma aula de história, uma enrolação, ou que diabos? Calma estamos chegando lá.
Então as roupas eram feitas em grande numero, e baixa qualidade para o ploretariado; e roupas chiques exclusivas para os que detinham de maior poder aquisitivo.
Veio a difusão do cinema nos anos 40 e 50 e a “americanização do mundo” todos queriam vestir uma roupa igual a da estrela do filme. Há! Os homens, os homens eram o foco principal desse post não eram? Pois é, mesmo nos anos 40 e 50 eles ainda não haviam entrado essa onda de moda, estavam absortos com suas vidas de trabalho duro para sustentar a família.
Veio a revolução PAZ E AMOR dos anos 60. Onde pricinpiou-se uma decadência de qualquer coisa que pudessem associar a moda. O movimento Rip Paz e Amor que começou nos E.U.A espalhou-se no “mundo inteiro’ e as pessoas não se interressavam mais por moda, qualquer calça jeans rasgada e suja servia para vestir. O movimento Rip expandiu a mente humana em geral e proporcionou uma evolução na mente masculina outrora tão fechada e reclusa. Os anos 60 preparou terreno para as décadas que estariam por vim.
Com o apogeu da modernidade dos anos 70 e 80 e a sofisticação e inclusão do universo masculino na moda, que imitando o cinema o qual começou a investir em protagonistas masculinos para seus filmes, visando lucro imediato o universo masculino foi bem aceito na alta costura no final dos anos 70.
Os anos 90 foi uma década morna para a moda masculina pois tudo que foi feito foi uma reinvenção dos anos anteriores.
Não posso pular para o Ano 2000 e o século XXI sem ates explicar melhor acontecimentos importantes dos anos 60. Como já disse a década de 60 foi uma evolução de conceitos velhos para conceitos modernos, todo tipo de comportamento antes descriminado nos anos 60 passaram a ser bem aceitos. Foi nos anos 60 que surgiu o Movimento Gay, não se pode falar em moda sem citar os Gays, afinal existe um laço muito forte para com os dois.
Antes dos anos 60 homossexual assumido era descriminado e muitas vezes até morto por causa do preconceito para com sua orientação sexual; como os anos 60 foi uma época de libertação de pensamentos, foi conquistado um espaço para os homossexuais na sociedade moderna e que por sinal conquistou-se também um espaço no mundo da Alta Costura, grande parte dos melhores estilistas do mundo são homosexuias e isso vem se repetindo até os dias de hoje.
Século XXI Ano 2000 e conseguintes da nossa contemporaneidade. Nasci mais um grupo social na sociedade os metros sexuais que são homens que juram de pé junto que não são gays porém adoram se envolver em tudo que esteja ligado ao universo feminino tipo: moda estética beleza. O universo da moda masculina alavancou-se de vez porém ainda é tratado com descaso pelos grandes estilistas e pelas grifes famosas.
Quem nunca ouviu falar ou viu em fotografias de revistas algumas das peças exclusivas das famosíssimas grifes, Valentino, Dolt Gabana e outras mais. Só ouviram e viram em fotografias mesmo, pois até para se aproximar dessas grandes marcas é muito difícil, imagine possui-las.
Todas as grifes famosas que citei fazem moda feminina, raríssimas são as peças masculinas feitas em grifes como essa, que sempre nunca fogem a regra de ser um belo e tradicional fraque.
Agora eu e meus botões e minhas agulhas ficamos pensando: Qual o motivo da valorização da moda feita exclusiva para mulheres? Valorização tal que um vestido chega a custar o mesmo preço que uma casa na Graça (bairro nobre de salvador). E a moda masculina ser tratada com descaso?

quinta-feira, 29 de março de 2007

Um certo desespero toma conta do mundo
Algumas certas palavras pronuciadas se tornam reais
Certas vidas reais se confundem no meio dessa multidão de palavras
Certas vidas reais cortam a confusão de cima a baixo
Vidas simples corajosas cheias de vontade
Porém sem oprtunidade de serem felizes
Vidas que se escondem em becos ou em baixo de concreto
Vidas que deixam de serem felizes por causa do respeito ao outro
Mas do que vale essas vidas respeitarem o outro
Se o outro não respeita a liberdade e a felicidade das vidas em rumo

Guiovan c. de Oliveira

quarta-feira, 21 de março de 2007

O homem move o pincel e pinta




O que move os carros é o combustivel

Nos caminhões o oléo disel

O que move as folhas da arvore é o vento

O que move a inovação é o invento

O que move a energia são as sub-camadas

O que move a ambição são as notas amareladas

O que move o amor é o prazer

O que move o medo é o temer

O que move as usinas são as águas

O que move o homem ainda não se sabe dessa palavra

Guiovan c. de Oliveira

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2007

O Pão




Como Merecer o Pão de Cada Dia?
Sendo Aprendiz do Oficio Maior de Existir...

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007

Você sabe que...


Quando você passa
O tempo não passa
As horas congelam
Os passaros calam

E eu meio de lado falo
__Fala!
Você continua a nada dizer
Só pensas em tercer
Esses emaranhados fios de pensamento
Na sua cabecinha que por sinal
Nem é tão pequena assim

Sei que você é especial
Não por ser diferente
E sim por ser inocente
Como uma folha que cai da arvore
Num riacho
E corre o mundo
Sem destino
Indo pra onde a água levar

Guiovan c. de oliveira

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2007

Maconha!


Ficou com medo!

decriminalização da maconha eis a questão!

você é contra ou a favor?


Resolver esse problema não é a maior urgência do país diante de impasses como o desemprego, a educação e o desenvolvimento econômico. No degrau do debate público, porém, os usuários argumentam pela liberação de um direito individual como forma de resolver tragédias coletivas, tais como o crescimento do tráfico. “Uma acusação que incomoda é a de que somos os financiadores do tráfico internacional de drogas. Se não fosse a legislação, cada adepto poderia ter em casa seu pé da erva e não incomodaria mais ninguém”,


O principal entrave para os que defendem a Cannabis é o fato de que pouco se sabe sobre ela. Há mais de 400 substâncias na folha da erva – e os estudos sobre seus efeitos colaterais e benefícios ainda são inconclusivos. Há três meses e meio, entrou em vigor no Canadá a descriminalização da droga para uso medicinal. A iniciativa aumentou a polêmica. Ainda assim, em vários países – inclusive no Brasil – há médicos que indicam a maconha para pacientes. As poucas certezas que existem somam contra os adeptos da liberação da erva. Estudos recentes feitos nos Estados Unidos mostram que, nos anos 60, a concentração de THC, a substância psicoativa da droga, ficava em torno de 1%. Atualmente, chega a 4% e, em algumas situações, vai a 20%. A continuar assim, o número de fumantes – e a freqüência com que fumam – deve mesmo aumentar a olhos vistos. A explosão dos níveis de THC, dizem os médicos, aumenta a dependência. O que demonstra que os produtores e traficantes da droga não brincam em serviço.



Mundo afora
O mapa do liberalismo controlado

Canadá

O uso medicinal é permitido desde agosto de 2001. Foi o primeiro país a legalizar a droga para fins terapêuticos

Bélgica

O uso terapêutico é autorizado. O consumo para fins recreativos é tolerado desde janeiro de 2001

Alemanha

Consumir maconha é permitido, mas o tráfico é proibido

Portugal

Desde julho de 2001, os usuários são punidos com multa ou tratamento médico

Estados Unidos

O uso medicinal é permitido em nove Estados. O consumo recreativo é proibido

Holanda

Desde 1976, é permitida a venda de maconha em coffee shops

Japão

Permite o cultivo de cânhamo

domingo, 28 de janeiro de 2007


Um certo desespero toma conta do mundo

Algumas certas palavras pronuciadas se tornam reais

Certas vidas reais se confundem no meio dessa multidão de palavras


Certas vidas reais cortam a confusão de cima a baixo

Vidas simples corajosas cheias de vontade

Porém sem oprtunidade de serem felizes

Vidas que se escondem em becos ou em baixo de concreto

Vidas que deixam de serem felizes por causa do respeito ao outro

Mas do que vale essas vidas respeitarem o outro

Se o outro não respeita a liberdade e a felicidade das vidas em rumo


Guiovan c. de Oliveira

sábado, 27 de janeiro de 2007



Vai ego inspirador de ilusões
mostra que quero fazer-lhe
uma bela surpresa
com esses bobos versos
de pequena grandeza.
Vai elemeto inspirador
diz para Deus que não é dessa
e sim de outras coisas
que acontece no mundo
diz para Deus...

Guiovan c. de Oliveira


Mundo Vago Mundo. Mundo Vasto Mundo

Conta pra pagar
A vida é o mesmo barco
O desalento nato é o mesmo acalanto do dia
Conto com Você prame salvar
De me prender
Ao que não for bom de fato
Fico esperando a festa que é você
Chegando como tudo que há de bom
E de melhor no prato
Meu amor é você
Que me deu lá no alto
Sem seu braço de paz
O resto é medo
Crise em cada canto
Quem já não vinha com tanto
Se quiser sofrer pro gasto
Só você pra me tirar
Dessa cadeia de pensar
Que assola esse mundo vasto
Meu amor sem você o que posso esperar?
Ver a solidão danatureza
Onde só cresce a surdês do homem
Por segundo menso bicho menos água
Quem manda também paga
Deus me fez nascer pra viver
De um tudo é muito vago
E sem nehum apoio
O bicho é bravo, o trigo é joio
E quem quiser que se dê mal
Com você na mão
Como psso disdizer o que lhe disse
Sem me parecer ingratidão?

Guiovan C. de Oliveira


O homem move o pincel e pinta

O que move os carros é o combustivel
Nos caminhões o oléo disel
O que move as folhas da arvore é o vento
O que move a inovação é o invento
O que move a energia são as sub-camadas
O que move a ambição são as notas amareladas
O que move o amor é o prazer
O que move o medo é o temer
O que move as usinas são as águas
O que move o homem ainda não se sabe dessa palavra

Guiovan c. de Oliveira

quinta-feira, 25 de janeiro de 2007


Escuridão





Não feche os olhos

não apague as luzes

Para que se perceba a escuridão

É necessario que se abra bem os olhos

E que todos os seus sentidos

Estejam em bom funcionamento

Perceba a escuridão que te cerca



Guiovan C. de Oliveira

A Vida é tão sem vida


A vida é tão incostante

É tão absorta que as vezes

Nos castiga, e nos sova de dor

Que dói, dói, insipidamente

No fundo do intero emocional


A vida nos torna tão chatos

Chatos de não caber mais nela propia

Coisas novas, detalhes velhos perseguindo-nos

A vida nos faz nem sei como diante de tudo


Se fossemos altistas

Teriamos ao menos um espaço de exclusão na vida

Seriamos felizes em nossos diversos universos incandecentes e particulares

Gostando, cultuando, adorando á nós memos


Mas a vida nos torna tão sem vida

Que tudo para de ser belo

Ou triste, verde, ou cinza

Fica tudo tão sem vida...


Guiovan C. de Oliveira


Rosa
__Rosa suas petalas gravam grandes segredos
petalas que presenciam grandes medos
inspiram ideias geniais
testemunham discursos cordiais
conseguem com perfume filosofar
e conseguem teses para discutir
antiteses para suprimir
___Rosa, só falta a síntese para completar
___Só falta, rosa sintese para não deixar voar as pétalas amareladas, rosadas, azuladas, arcoirizada sem todos os modos jeitos e sons
___Rosa só nos falta os donspra pintar, pra cantar
E enfim conseguir, o dom de ninar
Se não o dom de distrairDistrair as petalas
Que inssistem em cair
___É sinal rosa de que o tempo
Não para e nunca deixa de urgir.
Guiovan C. de Oliveira

A Pequena Arte de Amar
Amar e enevelar seus cabelos em meus pensamentos
É ocultar no rosto a alegria que sinto
Quando vejo brilharem seus olhos no reflexo dos meus
É poder viver a parte mais simples da vidae fazê-la importante
Fazer aqules pequenos momentos de simplicidade
Uma cumplicidade a dois
Amar é estasiar-se e sair de sí
E entrar no que o amado estar a pensar
Amar e sentir e exalar o cheiro da alma
Amar e estar de volta ao antigo paraiso
Mas sem nunca ter conhecido o pecado original
Amar e sentir o odor do corpo
E fazer dele cheiroso gostoso
E querer sentir de novo
O conhecido como se fosse novo
Amar é brincar, amar é o que se ver no reflexo do olho
Amar é um transe que se vive a todo instante
Amar é parar no tempo
Amar é como dormir no relento
Amar é saber escutar
Amar é olhar o luar
Guiovan C. de Oliveira
Não sei...(Sei lá...)
(A)
Eu não sei atuar

Eu não sei me mostrar
No fundo eu não sei nem conversar
Eu não sei cantar
Eu não sei dançar
No fundo eu não sei nem gritar
(E)
Eu não sei dizer porque

Eu não sei reconhecer
No fundo eu não sei nem escrever
Eu não sei viver
Eu não sei crescer
No fundo eu não sei nem ver
(I)
Eu não sei rir

Eu não sei ir
No fundo eu não sei nem que caminho seguir
Eu não sei inibirEu não sei incluir
No fundo eu não sei nem concluir
(O)
Eu não sei compor

Eu não sei expor
No fundo eu não sei nem quem sou
Eu não sei propor
Eu não sei dispor
No fundo eu não sei nem impor

Guiovan C. de Oliveira

O Tempo
Mudança de comportamentoe isolamento
São frequentes em quem sente
e se sente inocente
vivendo revivendo
explorando encarnando
procurando reconhecendo
o invento reivento desfazendo
e o tempo elouquecendoe
matando maltratando
umilhando desencarnado o isolamento
é dificil encontrar uma pessoa como eu
disposta a contar tudo que se deu
no dia do fato do rato do gato
do sapo e do ato da peça da noitee hoje me deixe de lado
já tenho dezoito já mostro no rosto as marcas do tempo
e a saudade dos grandes inventos
dos grandes homens
dos velhos tempos
Guiovan C. de Oliveira

Preso Amor

Preso Amor


Quando você foi embora

Pus nosso amor na gaiola

Para ele não se perder

Quando à noite ele chora

Geme me implora

Para eu ir buscá-lo em você

Isso é o que me apavora

Pois chove lá fora

E medo tenho de te ver

Medo esse de encontrá-lo

Uma outra pessoa

Mais má, ou mais boa

Cantando a toa outra canção

Quando a cantar nosso amor na gaiola

Que chora e implora

Para eu ir buscar (meu amor)

O pedaço faltoso

Que cresce sentimentoso

Bem no fundo do meu coração

Agora me volte de novo

Para que possa solta-lo

E ele virar paixão. (2X)


Guiovan C. de Oliveira

Luana Panda


Luana Panda
Foi quem sabe
O meu olhar que lhe conquistou
Queria fazer um poema bonito
Mas depois da fumaça
Foi só isso que restou
Quero mostrar nesses versos
Meu grande amor
Mas quero que lembre
De todo o meu temor
Quero um pequeno vácuo cinza
Onde possamos dividir
Quero que fique comigo
Bem do meu lado
E depois sumir
Quero lhe dar todo o meu carinho
Quero que você goste de vinho
Quero que se exploda os nós
Quero gritar com o que ainda resta
Dos fantasmas da minha voz
Quero sentir seu coração
Como aquele beijo despediu frenético
A veia subir e descer
Como sexo energético
Dar-lhe amor é difícil
Pois gosto mais de min
Que de você
O que restou no mundo pra ti dar
É prazerMas só até o dia amanhecer
Só até ter algo para beber
Só até entorpecer
Só até você sentir-se puxar
Olhar
E a morte chamar
Você: Luana Panda
Por : Guiovan C. de Oliveira

Hô Neguinho!


Hô Neguinho!

Ele um paradoxo

De frente divorcio

De costas não mostro

Ele um enigma

Puxando verde saindo cinza

Já foi rosa, mas, não moda

Militante e integrante do partido estonteante

Parece-me um duende

Que fica doente quando come chuchu

Diz ele: fede a peixe cru...

Francês na saída

Holandês na entrada

Sinta-se bem lá em casa

Adora Jesus

Gosta de homens

E como gosta da cruz

Iuri, aquilo é dele tudinho?

Paguei por ele neguinho!

De: Guiovan C. de OliveiraPara: Paulo César Paiva


Hard Time


Hard Time

Tenho vontade de piscar os olhos

Hard time

Tenho vontade de sentir minha saliva

Tenho vontade de ouvir

Tenho vontade de ver nos seus olhos

Tenho vontade de sentir sua saliva

Hard time

Tenho vontade de sentir

Tenho vontade de sentir suas pernas

Tenho vontade de morrer

Tenho vontade de cair

Hard time

Tenho vontade de sentir suas pernas nas minhas

Tenho vontade de morrer por você

Tenho vontade de sumir

Tenho vontade de suspirar

Tenho vontade de crescer

Tenho vontade de fingir

Tenho vontade de falar

Hard time

Tenho vontade de escrever

Tenho vontade de rir

Tenho vontade de morrer

Hard time

Mas no fim não encontro o que dizer

Hard time!

Guiovan C. de Oliveira